Fórum Oficial da ANASP

Bem-vindo ao Fórum Oficial da ANASP, Fundada em 2009 | Associação Nacional Agentes Segurança Privada | Portugal

Registe-se, conecte-se e contribua no melhor fórum de divulgação da Segurança Privada.

Visite-nos no Site Oficial ANASP em www.anasp.pt.vu

ANASP nas Redes Sociais

Siga-nos nas principais redes sociais e acompanhe todas as novidades!

FACEBOOK
Subscreva e comente as actividades e notícias da ANASP
Siga aqui https://www.facebook.com/AssociacaoNacionalDeAgentesDeSegurancaPrivada

TWITTER
Ligue-se à maior rede social corporativa do mundo
Siga aqui https://twitter.com/ANASPups

YOUTUBE
Acompanhe e partilhe os vídeos da ANASP
Subscreva aqui http://www.youtube.com/user/ANASPTV
Fórum Oficial da ANASP

Bem-vindo ao Fórum Oficial da ANASP, Fundada em 2009 | Associação Nacional Agentes Segurança Privada | Portugal

ANASP - Associação Nacional Agentes Segurança Privada

"UNIDOS PELO SECTOR"

Sede: Urbanização Caliço, Lote P10, Frente A, 8200 Albufeira (ao lado terminal autocarros Albufeira)
Delegação Faro: Rua Libânio Martins, nº14, Fração B na União de Freguesias da Sé e São Pedro.

Delegação Lisboa:  Rua Abranches Ferrão Nº 13, 1º, 1600-296 Lisboa (Em frente à Loja do Cidadão das Laranjeiras)

Delegação Braga: Rua Dr. Francisco Duarte, 75/125, 1º, Sala 23, C.C. Sotto Mayor – 4715-017 Braga

 (ao lado Segurança Social de Braga, contactar Dra. Eva Mendes)

Telemóvel: 938128328 Telefone: 289048068


Horário de atendimento: Segunda a Sexta: 09h/12h - 14h/17h

Telefone: +351 253 054 799

Telemóvel: /+351 965293868  / +351 936345367(tag) / +351 917838281

Email: geral.anasp@gmail.com

Últimos assuntos

» ofertas emprego
Sex 31 Jul 2015, 14:34 por ANASP

» ofertas emprego
Sex 31 Jul 2015, 14:31 por ANASP

» Ofertas emprego
Sex 31 Jul 2015, 14:28 por ANASP

» Ofertas de Emprego Segurança Privada
Sex 31 Jul 2015, 13:54 por ANASP

» (2)ANASP_Newsletter_23julho
Qui 23 Jul 2015, 14:23 por ANASP

» ANASP_Newsletter_23julho
Qui 23 Jul 2015, 14:16 por ANASP

» (2)ANASP_Newsletter_16julho
Qui 16 Jul 2015, 14:43 por ANASP

» ANASP_Newsletter_16julho
Qui 16 Jul 2015, 14:10 por ANASP

» (2)ANASP_Newsletter_15julho
Qua 15 Jul 2015, 13:58 por ANASP

Galeria


Navegação


    Este foi o Julho com mais mortos nas estradas desde 2005

    Compartilhe
    avatar
    ANASP
    Admin

    Mensagens : 3215
    Reputação : 61
    Data de inscrição : 17/07/2009
    Idade : 37
    Localização : Portugal
    04082010

    Este foi o Julho com mais mortos nas estradas desde 2005

    Mensagem por ANASP

    Este foi o Julho com mais mortos nas estradas desde 2005

    Um quinto do total de vítimas mortais de acidentes de viação deste ano morreu no mês passado. Tendência de descida inverteu-se

    Lisboa é o distrito do país onde se registaram mais vítimas mortais

    A morte de 82 pessoas na sequência de acidentes rodoviários, no último mês, faz deste Julho o mais mortal nas estradas portuguesas desde 2005. Os dados da sinistralidade, que ontem foram divulgados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), mostram uma inversão da tendência de descida do número de mortos na estrada.

    Apenas na última semana do mês passado morreram 31 pessoas em acidentes rodoviários e 99 ficaram gravemente feridas. Em Julho, as estradas portuguesas fizeram um total de 82 vítimas mortais, cifra que, nos últimos cinco anos, apenas foi ultrapassada em 2005, quando morreram 100 pessoas no mesmo período.

    Em Julho foi registado um quinto do total das vítimas mortais que constam nas estatísticas da ANSR. Nos primeiros sete meses do ano, morreram 406 pessoas nas estradas portuguesas, mais duas do que em igual período do ano passado.

    Estes números dizem apenas respeito às mortes no local do acidente ou durante o percurso até aos hospitais. Apesar de o Governo ter decidido que as estatísticas devem também contabilizar os feridos resultantes dos sinistros que morram nos 30 dias seguintes, os dados ontem revelados ainda não incluem essas mortes, ainda que a ANSR garanta que vai divulgá-las durante este mês.

    Daí que o presidente da Associação Cidadãos Auto-Mobilizados (ACA-M), Manuel João Ramos, considere que os "números são fictícios". "Não estamos a lidar com números verdadeiros", concorda Nuno Salpico, do Observatório da Segurança das Estradas (OSE). "A esmagadora maioria das vítimas dos acidentes de viação morre nos dias seguintes. Na realidade, podem se r 600 os mortos, mas não o sabemos", considera Salpico, para quem o Governo é responsável por não ter criado "condições reais para que possam ser contabilizados os dados hospitalares" na estatística das vítimas dos acidentes rodoviários.

    O relatório da ANSR indica que houve 59 mortos em acidentes no distrito de Lisboa, o que faz desta a região com mais vítimas mortais, seguindo-se Porto (55) e Aveiro (42). Já os distritos com menos vítimas mortais nas estradas foram Guarda (5) Vila Real (6) e Beja (Cool. De acordo com o documento, registou-se, porém, uma diminuição do número de feridos nos acidentes. Este ano há 23.354 feridos ligeiros, menos 829 que nos primeiros sete meses de 2009. Os feridos graves foram menos 39, num total de 1461.

    "Sensação de impunidade"

    Os 406 mortos registados até ao final do mês passado mostram uma quebra na tendência de diminuição das vítimas, que se tem mantido estável nos últimos cinco a nos. E Agosto é, tradicionalmente, o mês em que mais acidentes mortais se registam em Portugal, o que pode agravar a realidade.

    Nuno Salpico, do Observatório das Estradas, acredita que a sinistralidade pode ser imputada à "sensação de impunidade vivida pelos condutores" portugueses. "Todos os anos prescrevem cerca de um milhão de processos de contra-ordenação", recorda. Para o líder do observatório, a crise também ajuda a explicar a situação. "Para não pagarem portagem, muitas pessoas preferem circular em IP, IC ou estradas nacionais, que são vias mais perigosas e aumentam os factores de risco", ilustra.

    Para o presidente da Associação Sindical dos Profissionais de Polícia, Paulo Rodrigues, o aumento do número de mortos é "uma situação pontual". "Se calhar, no final do Verão, vamos ter uma redução face ao ano passado", antecipa, sublinhando o nível de mobilização da PSP, que tem feito "bastante fiscalização nas estradas".< br />
    Também José Manageiro, da Associação dos Profissionais da GNR, entende que a variação é "reduzida" e que isso "não permite fazer uma leitura muito clara sobre as causas que estão na sua origem". No entanto, lembra a "situação de instabilidade que se vive entre os antigos elementos da Brigada de Trânsito (BT)", desde que esta foi extinta. "Olhando para os dados, não se pode dizer que a reorganização feita pelo Governo tenha tido êxito", sustenta José Manageiro.

    A extinção da BT é apontada também pelo presidente do Automóvel Clube de Portugal como uma explicação para o aumento do número de mortos. "Foi uma decisão catastrófica. Perdeu-se a unidade de corpo, o que provocou a desmobilização total dos guardas", avalia Carlos Barbosa.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    _________________
    UNIDOS PELO SECTOR
    Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking


      Data/hora atual: Sex 28 Jul 2017, 14:56