Fórum Oficial da ANASP

Bem-vindo ao Fórum Oficial da ANASP, Fundada em 2009 | Associação Nacional Agentes Segurança Privada | Portugal

Registe-se, conecte-se e contribua no melhor fórum de divulgação da Segurança Privada.

Visite-nos no Site Oficial ANASP em www.anasp.pt.vu

ANASP nas Redes Sociais

Siga-nos nas principais redes sociais e acompanhe todas as novidades!

FACEBOOK
Subscreva e comente as actividades e notícias da ANASP
Siga aqui https://www.facebook.com/AssociacaoNacionalDeAgentesDeSegurancaPrivada

TWITTER
Ligue-se à maior rede social corporativa do mundo
Siga aqui https://twitter.com/ANASPups

YOUTUBE
Acompanhe e partilhe os vídeos da ANASP
Subscreva aqui http://www.youtube.com/user/ANASPTV
Fórum Oficial da ANASP

Bem-vindo ao Fórum Oficial da ANASP, Fundada em 2009 | Associação Nacional Agentes Segurança Privada | Portugal

ANASP - Associação Nacional Agentes Segurança Privada

"UNIDOS PELO SECTOR"

Sede: Urbanização Caliço, Lote P10, Frente A, 8200 Albufeira (ao lado terminal autocarros Albufeira)
Delegação Faro: Rua Libânio Martins, nº14, Fração B na União de Freguesias da Sé e São Pedro.

Delegação Lisboa:  Rua Abranches Ferrão Nº 13, 1º, 1600-296 Lisboa (Em frente à Loja do Cidadão das Laranjeiras)

Delegação Braga: Rua Dr. Francisco Duarte, 75/125, 1º, Sala 23, C.C. Sotto Mayor – 4715-017 Braga

 (ao lado Segurança Social de Braga, contactar Dra. Eva Mendes)

Telemóvel: 938128328 Telefone: 289048068


Horário de atendimento: Segunda a Sexta: 09h/12h - 14h/17h

Telefone: +351 253 054 799

Telemóvel: /+351 965293868  / +351 936345367(tag) / +351 917838281

Email: geral.anasp@gmail.com

Últimos assuntos

» ofertas emprego
Sex 31 Jul 2015, 14:34 por ANASP

» ofertas emprego
Sex 31 Jul 2015, 14:31 por ANASP

» Ofertas emprego
Sex 31 Jul 2015, 14:28 por ANASP

» Ofertas de Emprego Segurança Privada
Sex 31 Jul 2015, 13:54 por ANASP

» (2)ANASP_Newsletter_23julho
Qui 23 Jul 2015, 14:23 por ANASP

» ANASP_Newsletter_23julho
Qui 23 Jul 2015, 14:16 por ANASP

» (2)ANASP_Newsletter_16julho
Qui 16 Jul 2015, 14:43 por ANASP

» ANASP_Newsletter_16julho
Qui 16 Jul 2015, 14:10 por ANASP

» (2)ANASP_Newsletter_15julho
Qua 15 Jul 2015, 13:58 por ANASP

Galeria


Navegação


    Contra a ditadura, por Abril

    Compartilhe
    avatar
    ANASP
    Admin

    Mensagens : 3215
    Reputação : 61
    Data de inscrição : 17/07/2009
    Idade : 37
    Localização : Portugal
    04022010

    Contra a ditadura, por Abril

    Mensagem por ANASP

    Contra a ditadura, por Abril

    04-Feb-2010

    A empresa Fénix Intersegur tem arrastado uma situação de salários em atraso. Num portal da Internet, os trabalhadores desta empresa expressaram o seu profundo descontentamento por esta situação e relataram ainda diversos casos de outros abusos nas relações laborais na empresa.

    A empresa accionou judicialmente o Portal, correndo uma providência cautelar para o encerramento do Fórum de Discussão sobre a Fénix Intersegur. O Portal lançou uma campanha de fundos para conseguir pagar as custas judiciais que já está a enfrentar.

    Estes são os factos.

    Eles ilustram o verdadeiro carácter do regime que vivemos: a ditadura da burguesia. A quem se arrepie com este termo, perguntemos-lhe se num regime democrático:

    - Pode um patrão impunemente não pagar salários aos seus trabalhadores sem ser imediatamente expropriado e, nas situações mais graves, preso?

    - Pode o Estado não accionar uma célere e imediata acção de defesa de trabalhadores tão violentados pela sua entidade patronal?

    - Pode um órgão de comunicação social estar sujeito à perseguição judicial desta forma, apenas porque o patrão tem dinheiro para pagar a advogados, os trabalhadores não têm e o seu espaço de informação também não?

    - Pode a mesma justiça que é inoperante perante a violência patronal que recusa o pagamento de um salário ser célere na acção para a defesa do «bom nome» da mesma entidade patronal? Não, não pode. Em democracia não pode.

    Perante este mecanismo repressivo – de que aqui apenas se dá um exemplo – crescem os sentimentos de impotência, frustração e revolta. Sentimentos que resultam da violência da repressão, da incompreensão do seu carácter e mecanismos e da falta de perspectivas de uma alternativa e dos caminhos para a conquistar.

    Sentimentos onde podem germinar sementes das transformações revolucionárias que se impõe, ou que podem degenerar num reaccionário apoio a modelos diferentes de uma mesma ditadura da burguesia.

    Como sempre, é na resistência e na luta, intervindo organizadamente no seio dos trabalhadores, que os comunistas serão determinantes para que apenas cravos – de Abril e vermelhos – brotem desta situação, iluminando o futuro de Portugal.

    In: Avante por Manuel Gouveia


    _________________
    UNIDOS PELO SECTOR
    Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking


      Data/hora atual: Qui 29 Jun 2017, 07:18