Fórum Oficial da ANASP

Bem-vindo ao Fórum Oficial da ANASP, Fundada em 2009 | Associação Nacional Agentes Segurança Privada | Portugal

Registe-se, conecte-se e contribua no melhor fórum de divulgação da Segurança Privada.

Visite-nos no Site Oficial ANASP em www.anasp.pt.vu

ANASP nas Redes Sociais

Siga-nos nas principais redes sociais e acompanhe todas as novidades!

FACEBOOK
Subscreva e comente as actividades e notícias da ANASP
Siga aqui https://www.facebook.com/AssociacaoNacionalDeAgentesDeSegurancaPrivada

TWITTER
Ligue-se à maior rede social corporativa do mundo
Siga aqui https://twitter.com/ANASPups

YOUTUBE
Acompanhe e partilhe os vídeos da ANASP
Subscreva aqui http://www.youtube.com/user/ANASPTV
Fórum Oficial da ANASP

Bem-vindo ao Fórum Oficial da ANASP, Fundada em 2009 | Associação Nacional Agentes Segurança Privada | Portugal

ANASP - Associação Nacional Agentes Segurança Privada

"UNIDOS PELO SECTOR"

Sede: Urbanização Caliço, Lote P10, Frente A, 8200 Albufeira (ao lado terminal autocarros Albufeira)
Delegação Faro: Rua Libânio Martins, nº14, Fração B na União de Freguesias da Sé e São Pedro.

Delegação Lisboa:  Rua Abranches Ferrão Nº 13, 1º, 1600-296 Lisboa (Em frente à Loja do Cidadão das Laranjeiras)

Delegação Braga: Rua Dr. Francisco Duarte, 75/125, 1º, Sala 23, C.C. Sotto Mayor – 4715-017 Braga

 (ao lado Segurança Social de Braga, contactar Dra. Eva Mendes)

Telemóvel: 938128328 Telefone: 289048068


Horário de atendimento: Segunda a Sexta: 09h/12h - 14h/17h

Telefone: +351 253 054 799

Telemóvel: /+351 965293868  / +351 936345367(tag) / +351 917838281

Email: geral.anasp@gmail.com

Últimos assuntos

» ofertas emprego
Sex 31 Jul 2015, 14:34 por ANASP

» ofertas emprego
Sex 31 Jul 2015, 14:31 por ANASP

» Ofertas emprego
Sex 31 Jul 2015, 14:28 por ANASP

» Ofertas de Emprego Segurança Privada
Sex 31 Jul 2015, 13:54 por ANASP

» (2)ANASP_Newsletter_23julho
Qui 23 Jul 2015, 14:23 por ANASP

» ANASP_Newsletter_23julho
Qui 23 Jul 2015, 14:16 por ANASP

» (2)ANASP_Newsletter_16julho
Qui 16 Jul 2015, 14:43 por ANASP

» ANASP_Newsletter_16julho
Qui 16 Jul 2015, 14:10 por ANASP

» (2)ANASP_Newsletter_15julho
Qua 15 Jul 2015, 13:58 por ANASP

Galeria


Navegação


    Fogo poupa “jóias” da Peneda-Gerês e Estrela mas já atingiu valores naturais

    Compartilhe
    avatar
    ANASP
    Admin

    Mensagens : 3215
    Reputação : 61
    Data de inscrição : 17/07/2009
    Idade : 38
    Localização : Portugal
    16082010

    Fogo poupa “jóias” da Peneda-Gerês e Estrela mas já atingiu valores naturais

    Mensagem por ANASP

    Biodiversidade
    Fogo poupa “jóias” da Peneda-Gerês e Estrela mas já atingiu valores naturais

    13.08.2010 - Por Helena Geraldes


    A intensidade do fogo já está a fazer estragos em quatro áreas protegidas, apesar de por agora ter poupado os valores naturais mais importantes.



    As frentes activas no Parque Nacional Peneda-Gerês e nos parques naturais da Serra da Estrela, Alvão e Douro Internacional deixam para trás uma paisagem que parece o negativo de uma fotografia colorida. A Mata do Cabril e a Reserva Biogenética da Serra da Estrela estão entre as maiores preocupações.

    A época de incêndios “até estava a correr bem. Os problemas começaram a 11 de Agosto” e acabou-se a relativa acalmia, contou ao PÚBLICO Armando Carvalho, director do Departamento de Gestão de Áreas Classificadas do Centro, responsável pela Serra da Estrela.

    De 1 de Janeiro a 2 de Agosto arderam 416 hectares, em comparação com os 915 hectares do período homólogo de 2009, de acordo com os dados mais recentes do Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB).

    “Até ontem à noite, 80 por cento da área ardida eram matos incultos, com arvoredo muito disperso”, disse Armando Carvalho. Mas as chamas não se ficaram por aí e chegaram à orla da Reserva Biogenética do parque. “Não são afectações graves mas sim em pequenas zonas de orla. Não temos estragos significativos”. Ainda assim, “algumas zonas com valor de conservação já arderam”.

    Armando Carvalho não é o único a estar preocupado. Lagido Domingos, director do Departamento de Gestão de Áreas Classificadas do Norte, é o responsável pelos 70 mil hectares da Peneda-Gerês. “Tranquilo, tranquilo, só quando começar a chover”, confidenciou ao PÚBLICO. “Uma das nossas maiores preocupações é a Mata do Cabril, onde ontem as forças especiais fizeram um trabalho notável e barraram o foco principal”, contou. Lagido Domingos está preocupado com os carvalhos alvarinhos, o feto do Gerês, os teixos centenários e os habitats do lobo-ibérico e da cabra-montês. Mas também com as matas do Cabril, Albergaria e Ramiscal. Por enquanto, estas duas últimas não foram atingidas. Mas o fogo já “chamuscou” núcleos importantes de azevinho, pinheiro silvestre e medronheiro.

    Numa área protegida, todos os valores naturais contam. “Sempre que arde uma área protegida há valores naturais que se perdem. Até seria muito bom que não ardesse mato, que também tem um valor enorme”.

    Nos últimos meses, a Peneda-Gerês limpou 600 hectares e fez 70 hectares de fogo controlado, para evitar a propagação. Junto à Mata de Cabril, o parque removeu terra vegetal, com carga orgânica e mais propensa ao avanço das chamas, até chegar à terra mineral.

    Na Serra da Estrela, onde o parque detém apenas quatro dos 88 mil hectares, as autoridades trabalharam com as juntas de freguesia e os conselhos directivos de baldios, fez-se gestão de matos com maquinaria pesada e procedeu-se a fogos controlados em cem hectares.

    Ontem, a Associação Portuguesa de Guardas e Vigilantes da Natureza criticou a recente restrição à circulação de viaturas de primeira intervenção. “Dantes, à noite havia sempre gente no terreno para evitar reacendimentos”, disse Francisco Correia, presidente da associação. “Hoje, as viaturas só saem quando há problemas” para poupar custos no combustível e na manutenção, contou ao PÚBLICO.

    Lagido Domingos justifica as restrições com a “racionalização de custos” e rejeita qualquer relação com o combate às chamas. “Não há caso nenhum de vigilância que se tenha deixado de fazer por causa da redução de custos”, garante.

    Área total ardida (ha) na Rede Nacional de Áreas Protegidas:

    2000: 15.348 (1022 fogos)

    2001: 13.522 ha (944 fogos)

    2002: 11.436 (695 fogos)

    2003: 28.272 (604 fogos)

    2004: 6.458 (552 fogos)

    2005: 20.432 (701 fogos)

    2006: 12.554 (537 fogos)

    2007: 4.690 (684 fogos)

    2008: 2.538 (472 fogos)

    2009: 10.058 (727 fogos)


    _________________
    UNIDOS PELO SECTOR
    Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking


      Data/hora atual: Sab 21 Out 2017, 17:31